Categories: Investir

Como avaliar um investimento imobiliário na Vangardi

O investimento imobiliário pode ser feito em modalidades diferentes, inclusive de renda fixa ou variável, conforme cada particularidade. Nos últimos anos, o investimento coletivo está ganhando força no Brasil por ser uma forma de ter retornos realmente interessantes.

Porém, sempre que vamos procurar uma forma de valorizar o nosso dinheiro, é preciso ter em mente algumas questões como rentabilidade, liquidez, taxas administrativas, entre várias outras.

Essa avaliação é fundamental para que você entenda de que forma inúmeros fatores influenciam em seus ganhos, além de compreender os riscos envolvidos. Afinal, não existe investimento isento, ainda que a segurança e as garantias sejam elevadíssimas.

Por isso, o objetivo deste texto é orientar você a avaliar um investimento imobiliário na Vangardi, entre outras formas gerais de aplicar. Continue a leitura!

Relembre tipos de investimento imobiliário

No mercado imobiliário, é possível investir de maneiras diferentes, sem necessariamente comprar um imóvel. Essa proposta é muito interessante para pequenos e grandes investidores, uma vez que podem apostar no setor da forma mais apropriada para cada realidade.

Algumas das modalidades de investimento imobiliário são:

  • Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Equity crowdfunding imobiliário – investimento coletivo.

Investimento na economia real

Ainda com incertezas econômicas e momentos de crise – como a da pandemia de covid-19 –, essas oportunidades são muito comuns na carteira de investimentos de quem busca retornos financeiros.

Os motivos para isso estão atrelados a vários fatores, mas especialmente ao dinamismo e à necessidade gerada rotineiramente pelo setor imobiliário. Em outras palavras, imóveis são essenciais para nossa economia e dia a dia, de inúmeras formas diferentes, inclusive moradia, não é mesmo?

Empreendimentos e construções podem representar infraestrutura e desenvolvimento para uma região, e é por isso que investimentos imobiliários estão muito associações às apostas na economia real.

Ou seja, com projetos e obras, toda uma sociedade pode ser positivamente impactada e, com isso, o retorno acaba sendo favorável não apenas às construtoras, imobiliárias e investidores, mas a todos que vão usufruir de progressos associados.

5 fatores para avaliar no investimento imobiliário coletivo

Como você pode compreender acima, as formas de investir no setor são diferentes, sendo uma delas o equity crowdfunding, que é justamente o investimento imobiliário coletivo da Vangardi e também oferecido por outras plataformas semelhantes.

Seja qual for a sua escolha, é essencial compreender sobre a plataforma, as taxas, os impostos envolvidos, entre outros fatores. Então, para esclarecer o que é preciso avaliar antes de aplicar o seu dinheiro, confira as informações a seguir.

1. Rentabilidade do investimento imobiliário

É bem provável que um dos principais fatores que te atraem no equity crowdfunding sejam as possibilidade de retornos mais satisfatórios, não é mesmo?

De fato, a rentabilidade acima da média é um grande diferencial da modalidade. Por exemplo, se levarmos em conta a Selic no patamar mais baixo da história, de 2%, a estimativa de rendimento da poupança fica em torno de 1,4% ao ano.

Ou seja, está mais que consolidada a ideia de que estamos perdendo dinheiro quando aplicamos dessa forma. Entretanto, essa ainda é a opção mais escolhida pelos brasileiros.

Por outro lado, no caso da Vangardi, o retorno varia de 11% a 15% ao ano.

Prazo para o retorno

Um ponto importante para avaliar com relação à rentabilidade é justamente sobre liquidez e prazo para esse retorno.

O investimento coletivo imobiliário tem baixa liquidez, ou seja, seu resgate não é imediato. Mas, na maioria dos casos, o retorno costuma se dar entre 12 e 24 meses, conforme detalhado em cada contrato.

Esse período é consideravelmente mais interessante quando compararmos com outras modalidades, como as LCIs, que exigem prazo maior para alcançar rendimentos maiores.

Além disso, a depender do contrato do investidor, é possível receber parte dos juros mensalmente. Ou, então, se houver a necessidade de dinheiro em mãos, quem investe na Vangardi pode vender sua cota diretamente para outro interessado.

Perfil de investidor

Com relação à rentabilidade e liquidez, é essencial que você seja muito fiel ao seu perfil de investidor e o seu momento. Em outras palavras, se seus objetivos são de curtíssimo prazo, é importante que você recorra a modalidades de investimento que condizem com suas necessidades.

Além disso, suas aplicações não podem tirar o seu sono. Ou seja, cada investidor deve ter muita consciência com relação às próprias escolhas. Se seu perfil é conservador, desses que “só não querem perder”, se atenha a isso.

Diversificação da carteira

Por outro lado, se sua ideia é diversificar, pode ser interessante fazer um investimento imobiliário em um equity crowdfunding, por exemplo, da mesma forma que aplica outra parte do dinheiro em uma LCI.

De toda forma, não existe certo ou errado no mundo dos investimentos. Algumas opções se encaixam bem para a sua realidade, enquanto outras são melhores para o seu vizinho.

2. Plataforma de equity crowdfunding

Na hora de escolher a plataforma de equity crowdfunding, procure conhecer muito bem como ela realiza o processo de captação. Afinal, ela deve ter total responsabilidade na seleção das empresas que vão receber o investimento imobiliário.

Ou seja, o investidor precisa de transparência para conseguir seguir em frente na hora de investir. Então, procure saber questões que incluem:

  • Como é feita a análise de crédito da empresa que deseja captar;
  • Como é seu histórico de captação, se já obteve retornos interessantes para seus investidores;
  • Como é o propósito da plataforma, quais são suas pautas e objetivos.
  • Como está sua regulamentação nos órgãos responsáveis.

Com relação às normas, é importante reforçar que o investimento coletivo é uma modalidade regulamentada no Brasil desde 2017 pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), por meio da ICVM 588.

3. Construtora envolvida no investimento

Plataformas de equity crowdfunding precisam ser transparentes com seus investidores, especialmente com relação à construtora de uma captação. Isto é, alguns dos fatores que precisam estar em conformidade são:

  • O histórico da construtora;
  • Quem são os empreendedores que a comandam;
  • Como é o balanço da empresa;
  • Como está sua situação legal junto aos órgãos e entidades.

4. Questões sobre o próprio empreendimento

Onde será o projeto que você pretende investir? Em que fase está o empreendimento envolvido na captação? Essas são apenas algumas das perguntas que você deve ter em mente.

A localização, por exemplo, é um dos fatores importantes a serem avaliados pelos investidores. Avaliar se a área é próspera ou tem perspectivas relevantes para o futuro é uma atitude responsável com relação ao retorno.

Além disso, momento da obra também faz diferença para verificar pontos como o Valor Geral de Vendas (VGV), bem como sua porcentagem vendida – uma vez que isso influencia no fluxo de caixa da empresa.

Avalie também se está diante de uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), ou seja, organização limitada ou sociedade anônima, com finalidade bem determinada para tal empreendimento.

5. Garantias de investimento

Todo investimento imobiliário ou não precisa oferecer contrapartidas ao investidor. As garantias variam conforme a modalidade de aplicação.

No caso do equity crowdfunding, além de toda a análise a ser feita do empreendimento em si e da plataforma, fique de olho em pontos como:

  • Fiança do sócios, ou seja, fiadores que se responsabilizam por possíveis devedores;
  • Imobiliária real, isto é, um imóvel da empresa ou sócio como garantia;
  • Patrimônio de afetação, garantido pela Lei 10.931/94 que o capital de um projeto deve ser aplicado nela exclusivamente.

De toda forma, o seu perfil de investidor é determinante para decidir seguir em frente ou não com uma operação.

Conclusão

Esperamos que a leitura desse texto tenha ajudado você a esclarecer melhor dúvidas sobre investimento imobiliário feito por meio de plataformas de equity crowdfunding, como a Vangardi.

É fundamental que você tenha clareza sobre a empresa que está captando, os riscos envolvidos e tudo mais relacionado a sua segurança na hora de investir!

Share
Published by
Equipe Vangardi

Recent Posts

  • Economia e Educação Financeira

8 Podcasts de finanças e investimentos para você!

Você quer aprender mais sobre investimento coletivo e vida financeira?  O que não faltam são…

2 meses ago
  • Investir

Investimento a longo prazo: quais os tipos e o melhor para 2022

Quem pensa no futuro, certamente não abre mão de um investimento a longo prazo. Por…

2 meses ago
  • Economia e Educação Financeira

O que é PIB? Saiba o conceito, como é calculado, e o ranking atual

Você sabe o que é PIB e o quanto esse número pode influenciar e impactar…

2 meses ago
  • Economia e Educação Financeira

Capital de giro: para que serve e como funciona para empresas

Você sabe quais são os principais conceitos que norteiam a gestão financeira de uma empresa?…

2 meses ago
  • Mercado Financeiro

Bull market e bear market: significado de cada termo e estratégias

Você já ouviu falar em bull market e bear market? Assim como em qualquer ambiente,…

2 meses ago
  • Mercado Financeiro

Investidor qualificado: o que é, quais os requisitos e certificações

Se tornar um investidor é bastante simples, basta fazer uma aplicação em qualquer produto financeiro.…

2 meses ago